Não rogo que os tires do mundo…

“Não rogo que os tires do mundo, mas que os proteja do Maligno” (Jo 17.15 – NVI).

Estamos diante de uma das petições de Jesus em João 17 para a vida de seus discípulos. Devemos nos lembrar que o Senhor estava caminhando para a prisão e consequentemente para a sua morte na cruz, Ele admite: “Agora vou para ti” (v.13). Mas, antes de ser traído e preso, Ele passa a rogar ao Pai por Si mesmo (Jo 17.1-5), pelos discípulos (Jo 17.6-19) e por todos os crentes (Jo 17.20-26). Dentre os pedidos para os discípulos encontramos este: “Não rogo que os tires do mundo”.

Devemos dizer que estas pessoas por quem Jesus roga são aqueles que Lhe foram dadas pelo Pai e escolhidas dentre as que faziam parte do mundo ímpio (15.19; 17.6). Aqueles que, agora, pertencentes ao Senhor não são do mundo e consequentemente são odiados por ele justamente por não ter mais a sua mentalidade, porém a mente santificada pela Palavra (Jo 17.14). Eles estão no mundo e, Jesus não pede ao Pai que os tire do mundo da maneira como Ele está para sair. Pelo contrário, vemos pelo verso 18 que eles são enviados ao mundo por Cristo, da forma como Ele foi enviado pelo Pai.

Não rogo que os tires do mundo – o mundo é o campo onde os discípulos estavam inseridos para viver, exercer o seu ministério e sustentar o testemunho da verdade pelo auxílio do Espírito. Os discípulos de Cristo não deveriam viver aquém do mundo, nem muito menos embebidos em suas fúteis especulações. Não estavam no mundo para serem obscurecidos por trevas, mas para iluminá-lo pela luz que emana de Cristo. Nem para serem amoldados por ele, mas para transformá-lo. Como também, não deveriam entender que a hostilidade do mundo excluía a responsabilidade da missão.

Desta forma, os discípulos não foram chamados a viverem aprisionados em seus “mega-templos”, escondidos das pessoas e do que as movimenta, projetando programas para satisfazerem os seus desejos egoístas, assumindo uma atitude temerária e covarde, porém, para santificados na Palavra e guardados pelo poder do Senhor, influenciar a sua geração com a mensagem incomparável e insuperável da gloriosa salvação no Cristo que venceu e os salvou. Fazendo da comunhão uma evidência da sua mensagem, ou seja, o envio de Cristo ao mundo (Jo 17.21) não uma desculpa covarde para viver enclausurado. Foram chamados para viver no presente século com sensatez, sabedoria e piedade.

Quem temos sido no mundo?

Harlows Pimentel Rocha

Anúncios

2 comentários sobre “Não rogo que os tires do mundo…”

  1. O problema meu amigo, é que muitos de nossos irmão(a)s estão se acomodando ao que o mundo nos oferece. É muito tentador participar de atividades sociais bem no dia e horário na qual existia uma reunião para cultuar a Deus.
    Não existe a força para lutar contra o mundo e mostrar essa diferença, pelo contrário, queremos nos amoldar ao mundo para sermos aceitos.
    Como disse nosso querido irmão Pr. Jr. não podemos nos acomodar, mas sim nos diferenciar.
    É triste, mas cada dia fico mais convencido de que “… muitos são chamados, mas poucos escolhidos” (Mt 22:14).
    Posso ser pessimista, mas é o que constato nas igrejas no Brasil e fora do Brasil.

    1. Verdade!!! E, tais pessoas deveriam compreender que o desafio que os discípulos tiveram nós também temos, pois como dito: “Não estavam no mundo para serem obscurecidos por trevas, mas para iluminá-lo pela luz que emana de Cristo. Nem para serem amoldados por ele, mas para transformá-lo”.
      Ainda, não o vejo como pessimista, pois temos visto o amor se esfriando… ou, os frutos transparecendo!!!
      Vlw amigo… grande abraço!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s